A candidatura autárquica do Partido Socialista de Ílhavo promove a sessão pública de apresentação da candidatura de Sérgio Magueta à presidência da Junta de Freguesia da Gafanha da Encarnação no próximo sábado, dia 24 de julho, pelas 17h00 no Largo da Bruxa.
A sessão pública, aberta à participação da população, para além da intervenção de Sérgio Magueta, contará com as intervenções de Pedro Tróia, candidato a Presidente da Assembleia Municipal, e de Eduardo Conde, candidato a Presidente da Câmara Municipal.

Sérgio Magueta, 47 anos, casado e pai de dois filhos. Natural e residente na Gafanha da Encarnação, é Professor de Informática do Ensino Básico e Secundário no Agrupamento de Escolas da Gafanha da Nazaré.
É atualmente líder da bancada do Partido Socialista na Assembleia de Freguesia da Gafanha da Encarnação, na sequência da sua candidatura à presidência daquela Junta de Freguesia em 2017.
Licenciado em Eletrónica e Informática pela Universidade de Aveiro e Mestre em Tecnologias de Informação e Comunicação, com especialização em Comunicação Multimédia, pela Escola Superior de Educação Jean Piaget, Sérgio Magueta assumiu diversas outras responsabilidades nas escolas em que lecionou, entre elas, Coordenador do Plano Tecnológico de Educação, Coordenador do Grupo disciplinar de Informática e Eletrotecnia, Diretor de Curso de diversos percursos do ensino tecnológico e profissional, Orientador de formação em contexto de trabalho, Gestor Local de Energia, Administrador da plataforma de Ensino à Distância do Agrupamento e Assessor Técnico-pedagógico da Direção.
Sérgio Magueta esteve também envolvido em projetos ligados à implementação de energias renováveis em contexto escolar, a iniciativas relacionadas com a sustentabilidade energética e cooperou na condução e locução do programa “Estado Social” na Rádio Terra Nova.
Durante a crise pandémica, em 2020, foi um dos impulsionadores e dinamizadores do movimento de recuperação e reutilização de computadores em fim de vida para cedência aos alunos mais carenciados, como garantia de que estes tinham condições de acesso ao ensino à distância, procurando assim atenuar algumas diferenças sociais.