As decisões tomadas no Conselho de Ministros do dia 23 de Dezembro e a falta de coerência na comunicação das medidas têm prejudicado a actividade de todo o setor cultural português. O cinema em particular, por ser uma arte popular entre os mais diversos públicos, sofreu enormes quebras de afluência com a obrigatoriedade de apresentação de um comprovativo de teste laboratorial negativo ou da realização de um auto-teste sob supervisão.

A comunicação, por lapso, da Direção Geral de Saúde do dia 28 de Dezembro –  que permitia o acesso a estes recintos culturais com a apresentação do certificado digital de vacinação – deu um pequeno sinal de esperança a todos os exibidores de cinema do país.

Nessa noite, em que se celebra a invenção do cinematógrafo e a primeira exibição pública de cinema, comprovou-se como os portugueses mantêm a sua confiança nos cinemas e na arte cinematográfica como espaços seguros onde, além do entretenimento, é possível realizar uma missão de desenvolvimento pessoal e colectivo através da difusão cultural e da sua discussão.

A poucas horas de se iniciar um novo Conselho de Ministros vêm as entidades abaixo assinadas, sensibilizar o Governo de Portugal e as autoridades competentes, para os estudos independentes que na sua generalidade atestam os cinemas como espaços seguros com baixíssimas probabilidades de infecção por COVID-19, sobretudo porque:

  • O uso de máscara;

  • Todos os espectadores estão dispostos na mesma orientação;

  • O ar é renovado várias vezes por hora (no caso do tecido associativo as salas recebem uma única sessão diária).

Assim, a apresentação de um teste negativo para o acesso a um espetáculo cinematográfico pode ser considerado um excesso de zelo, sobretudo quando a generalidade dos exibidores está disponível a reduzir a lotação das salas. Acresce ainda a discricionariedade que essa medida tem face a outras atividades do quotidiano (uso de transportes públicos, acesso à restauração ou comércio, entre outros).

A forma como as medidas são comunicadas aos cidadãos e aos promotores cinematográficos têm lançado a confusão generalizada, impossibilitando a boa preparação das actividades e sobretudo afastado os públicos das salas de cinema.

Poder-se-ia pensar que os prejuízos das medidas restritivas em vigor entre 25 de Dezembro e 9 de Janeiro, seriam compensados pelo alargamento dos apoios do Programa Apoiar.PT, mas tal verifica-se uma falácia, dado que “os apoios adicionais previstos na Portaria 317-B/2021 destinam-se apenas aos beneficiários que já tenham candidaturas aprovadas nas medidas do referido programa”.

A Exibição de Cinema em Portugal, além do tecido empresarial, é realizada por milhares de entusiastas – associações, cineclubes, cooperativas – que cumprem com o importante papel de complementar a oferta em sala e descentralizar o acesso à cultura.

Não se conhecem contágios nas nossas Salas. Assim afirmamos que A Cultura é Segura. O Cinema é Seguro.

  • Agência da Curta Metragem, CRL
  • Algarcine Cinemas
  • Alvalade Cineclube
  • Ao Norte – Associação de Produção e Animação Audiovisual
  • APACC — Academia Portuguesa De Cinema – Associação Portuguesa Das Artes e Ciências Cinematográficas
  • APCA – Associação de Produtores de Cinema e Audiovisual
  • APEC – Associação Portuguesa de Empresas Cinematográficas
  • APORDOC – Associação pelo Documentário
  • APR – Associação Portuguesa de Realizadores
  • Caminhos do Cinema Português
  • Casa da Animação
  • Castello Lopes Cinemas
  • CCF – Cineclube de Faro
  • CEC/AAC – Centro de Estudos Cinematográficos
  • Cine Clube de Avanca
  • Cineclube de Arouca
  • Cineclube de Guimarães
  • Cineclube de Joane
  • Cineclube de Tavira
  • Cineclube de Vila do Conde
  • Cinema da Villa – Cascais
  • Cinema Ideal
  • Cinema Novo CRL
  • Cinema Trindade
  • Cinemas Cinebox
  • Clube Objetivo Cinema em Penafiel
  • Curtas Vila do Conde – International Film Festival
  • Doclisboa – Festival Internacional de Cinema
  • Fantasporto | Festival Internacional de Cinema do Porto
  • Festival de Avanca – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia
  • FEVIP – Associação Portuguesa de Defesa de Obras Audiovisuais
  • FIKE – Festival Internacional de Curtas-Metragens de Évora
  • Fila K Cineclube
  • Films4You Cinema
  • IndieLisboa — Festival Internacional de Cinema
  • Lanterna de Pedra Filmes
  • Metafilmes
  • MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa
  • Nitrato Filmes
  • Os Filhos de Lumière
  • PCIA – Produtores de Cinema Independente Associados
  • Persona Non Grata Pictures Lda
  • Plano Extraordinário – Cineclube de Tomar
  • Plano Obrigatório – Associação de Produtores Cinematográficos e Audiovisuais
  • Porto/Post/Doc: Film & Media Festival
  • Portugal Film
  • Queer Lisboa – Festival Internacional de Cinema Queer
  • SOIR – Joaquim António d’ Aguiar
  • Spamflix, LDA
  • Ukbar Filmes
  • ZOOM – Cineclube Barcelos
  • 50 Cuts Associação Cinematográfica